Correio do Povo | Notícias | Após tentativa de fuga de presos, celas de delegacia de São Leopoldo são interditadas

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Junho de 2019

  • 25/10/2018
  • 13:04
  • Atualização: 13:43

Após tentativa de fuga de presos, celas de delegacia de São Leopoldo são interditadas

Local voltou a atender o público, mas não receberá detentos por três dias

Detentos quebraram os cadeados das celas  | Foto: Ugeirm / Divulgação / CP

Detentos quebraram os cadeados das celas | Foto: Ugeirm / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Situada na avenida João Alberto, a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de São Leopoldo interditou por três dias três das quatro celas após uma tentativa de fuga de oito presos no final da noite de quarta-feira. Já o atendimento, que havia ficado suspenso temporariamente, retornou no final da manhã de modo reduzido. As circunstâncias do incidente estão sendo apuradas pela Polícia Civil. Os presos estão algemados e sob custódia no pátio interno da DPPA.

No final da noite de quarta-feira, os oito presos quebraram cadeados e grades das três celas e quase conseguiram escapar pela porta dos fundos. O plano, porém, foi frustrado pela intervenção dos policiais civis que estavam de plantão. A descoberta da tentativa de fuga ocorreu quando os agentes escutaram os presos cantando muito alto, desconfiando então que podiam estar tramando algo. No local, encontravam-se 12 detidos.

O Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores da Polícia Civil (Ugeirm) exigiu uma resposta das autoridades. De acordo com a entidade, os presos estavam mantidos ilegalmente no local já que, segundo o sindicato, a lei não prevê a permanência de detentos em delegacias. "Impressionante a passividade das autoridades responsáveis. Será preciso uma tragédia para uma atitude ser tomada?", diz a nota do Ugeirm.