Correio do Povo | Notícias | Operação no Rio mira suspeitos de ligação com assassinato de Marielle

Porto Alegre, quarta-feira, 18 de Setembro de 2019

  • 22/01/2019
  • 09:21
  • Atualização: 09:37

Operação no Rio mira suspeitos de ligação com assassinato de Marielle

Dentre os investigados estão um major da Polícia Militar e dois ex-PMs

Operação no Rio mira suspeitos de ligação com assassinato de Marielle | Foto: Renan Olaz / Rio de Janeiro Municipal Chamber / AFP / CP

Operação no Rio mira suspeitos de ligação com assassinato de Marielle | Foto: Renan Olaz / Rio de Janeiro Municipal Chamber / AFP / CP

  • Comentários
  • AE

Uma força-tarefa da Polícia Civil do Rio e do Ministério Público do estado tenta cumprir, desde o início da manhã desta terça-feira, 13 mandados de prisão contra milicianos que atuam na zona Oeste do Rio. Eles são suspeitos de grilagem de terras. Dentre os investigados estão um major da Polícia Militar e dois ex-PMs.

Segundo o jornal O Globo, pelo menos cinco pessoas já haviam sido presas até às 8h20min. Eles são suspeitos de terem participação nos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes.

Em dezembro passado, o general Richard Nunes, então secretário estadual de Segurança Pública do Rio, revelou ao jornal O Estado de S. Paulo que milicianos ligados à grilagem de terras e que atuam na zona Oeste da capital haviam ordenado a morte da vereadora.

A ação desta terça-feira mira no grupo que atua em Rio das Pedras, considerado o mais perigoso do Rio, mas os agentes estiveram também em outros endereços da zona Oeste, como Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargem Grande e Vargem Pequena.