Correio do Povo | Notícias | Atraso em obras pode fazer Porto Alegre perder US$ 39 milhões do BID

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 26 de Fevereiro de 2017

  • 11/01/2017
  • 21:24
  • Atualização: 21:40

Atraso em obras pode fazer Porto Alegre perder US$ 39 milhões do BID

Pendência do Pisa incluem conclusão de casas de bombas e 540 moradias, além de trabalhos viários

Entre as pendências, a conclusão de casas de bombas e 540 moradias, além de obras viárias no entorno do Jockey Club e do Arroio Cavalhada | Foto: Joel Vargas / PMPA / CP

Entre as pendências, a conclusão de casas de bombas e 540 moradias, além de obras viárias no entorno do Jockey Club e do Arroio Cavalhada | Foto: Joel Vargas / PMPA / CP

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil solicitou, nesta quarta-feira em reunião com o prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Jr., prioridade na implementação de obras assumidas pelo Município no Projeto Integrado Socioambiental (Pisa), que visa despoluir o Guaíba e elevar o percentual de esgoto tratado na cidade. Conforme a especialista sênior em saneamento do BID, Cláudia Regina Borges Nery, a não conclusão e execução de alguns empreendimentos de responsabilidade da administração municipal podem resultar em perda de US$ 39 milhões assegurados via financiamento do BID – o que equivale a quase R$ 125 milhões.

Marchezan exigiu medidas urgentes para que o contrato não seja prejudicado. As obras pendentes incluem a conclusão de casas de bombas, iniciar obras viárias no entorno do Jockey Club e do Arroio Cavalhada, e começar a construção de 540 moradias para famílias cadastradas no Pisa. O prazo termina em dezembro.

O BID já financiou US$ 43 milhões em obras e ações do Pisa. Os investimentos incluem a construção de diques do Arroio Cavalhada, urbanização, regularização fundiária e construção de moradias na Vila Hípica, o contrato para implantação de interceptadores e coletores pluviais e a implantação de duas casas de bombas, em execução. Os outros US$ 39 milhões, se mantidos, devem ser aplicados na construção de habitações. A prefeitura investiu US$ 83 milhões em obras e ações do projeto.