Correio do Povo | Notícias | "Combate aos bandidos vermelhos" será na Lava Jato, diz Bolsonaro

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Junho de 2019

  • 23/10/2018
  • 13:00
  • Atualização: 13:15

"Combate aos bandidos vermelhos" será na Lava Jato, diz Bolsonaro

Candidato do PSL esclareceu declaração que havia dado no domingo sobre "varrer do mapa esses bandidos vermelhos do Brasil"

Discurso foi transmitido na avenida Paulista | Foto: Bruno Rocha / FotoArena / Estadão Conteúdo / CP

Discurso foi transmitido na avenida Paulista | Foto: Bruno Rocha / FotoArena / Estadão Conteúdo / CP

  • Comentários
  • AE

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, usou a conta pessoal do Twitter na manhã desta terça-feira para se explicar de uma controversa fala que fez neste domingo a manifestantes. Em ato de apoio a ele na avenida Paulista, Bolsonaro disse por videoconferência que, se eleito, iria "varrer do mapa os bandidos vermelhos".

"Falamos em combater os bandidos vermelhos baseado no próprio curso das investigações da Polícia Federal e Lava Jato e houve uma grande histeria por parte do PT. Ao que parece a carapuça serviu mais uma vez!", escreveu o candidato na rede social.

"Em breve vai ter mais gente pra jogar dominó com o chefe corrupto presidiário na cadeia!", provocou, em mensagem minutos depois.

A fala de Bolsonaro no domingo causou indignação de membros da campanha de Fernando Haddad (PT). O próprio candidato do PT chegou a dizer, via Twitter, que o capitão da reserva ameaçava a "sobrevivência da oposição".

Ele também falou nesta segunda-feira, na saída da TV Cultura, onde participou do programa Roda Viva, que tratou do tema durante ligação para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). O tucano, por sua vez, disse no Twitter que, para ele, a fala de Bolsonaro "lembra outros tempos".