Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

  • 15/11/2016
  • 12:51
  • Atualização: 12:56

Sem definição judicial, MST mantém ocupação em área da CEEE

Movimento cobra utilização da área para reforma agrária

Sem definição judicial, MST mantém ocupação em área da CEEE | Foto: MST / Divulgação / CP

Sem definição judicial, MST mantém ocupação em área da CEEE | Foto: MST / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Bibiana Dihl / Rádio Guaíba

Cerca de 500 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) seguem ocupando, pelo segundo dia, o Horto Florestal Carola, em Charqueadas, área que pertence à Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). Eles pressionam pelo cumprimento de um Termo de Compromisso assinado, ainda em 2014, pela CEEE e pelo o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que apontava interesse do Incra em comprar o local para assentar as famílias.

Nessa segunda, a CEEE entrou com pedido de reintegração de posse. No entanto, como a reintegração ainda não foi concedida, os manifestantes do MST seguem mobilizados no local.

Conforme o Incra, um processo administrativo para o estudo da área, que tem 1080 hectares, já foi aberto. Porém, o Incra declara que só vai conseguir realizar esta análise quando 50% da área ocupada pelas árvores forem removidos, o que ainda não aconteceu.

Atualmente, apenas funcionários de uma empresa de segurança estão no local. À época, CEEE e Incra tinham 60 dias para o cumprimento do compromisso, contudo, o prazo não foi respeitado.

Esta é a terceira vez que o Movimento ocupa o imóvel desde 2014. Segundo a assessoria de imprensa do MST, a maioria dos sem terra que participa da ocupação é oriunda de acampamentos da região Metropolitana.


TAGS » MST, Rural, CEEE, Incra