Porto Alegre

26ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 17 de Outubro de 2017

  • 02/12/2016
  • 18:18
  • Atualização: 18:19

Governo do RS prorroga campanha contra febre aftosa até 17 de dezembro

Falta de vacina é o motivo alegado pelas federações de criadores de gado

Falta de vacina é o motivo alegado pelas federações de criadores de gado | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

Falta de vacina é o motivo alegado pelas federações de criadores de gado | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

A Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação confirmou, nesta sexta-feira, que a campanha de vacinação contra a febre aftosa vai ser prorrogada até 17 de dezembro. O prazo havia expirado em 30 de novembro, quarta-feira passada.

O governo gaúcho enviou a solicitação ao Ministério da Agricultura depois que federações de criadores de gado alegaram falta de vacina em alguns locais do Rio Grande do Sul.

A meta é imunizar cinco milhões de animais, entre bovinos e bubalinos de até dois anos. Pelo menos 90% desse rebanho deve ser vacinado. “É importante ressaltar a necessidade de o produtor adquirir as doses necessárias para vacinar seus bovinos e bubalinos com idade de até 24 meses”, disse o secretário da Agricultura, Ernani Polo.

Após a vacinação, o produtor deve procurar a inspetoria veterinária do município para a comprovação. O produtor que não imunizar o rebanho fica sujeito a multa. O valor varia de acordo com a unidade da federação. O criador que aplicou a vacina e não declarou ao órgão estadual de defesa agropecuária também pode ser multado.


TAGS » Rural, Febre Aftosa