Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

  • 28/11/2017
  • 19:56
  • Atualização: 17:35

Indícios de fraudes em azeites de oliva retiram 800 mil litros do mercado

Fiscalização do Ministério da Agricultura encontrou problemas em quase todas as marcas nacionais

Fiscalização do Ministério da Agricultura encontrou problemas em quase todas as marcas nacionais | Foto: Paulo Nunes / CP Memória

Fiscalização do Ministério da Agricultura encontrou problemas em quase todas as marcas nacionais | Foto: Paulo Nunes / CP Memória

  • Comentários
  • AE

Foram retirados 800 mil litros de azeite de oliva com indícios de fraude, conforme anúncio do Ministério da Agricultura, nesta terça-feira. As adulterações no produto envolvem 64 marcas e 84 empresas. Durante fiscalizações, foram encontrados azeite "lampante" (não refinado) e outros óleos, como de soja, o que não é permitido pela legislação. Em 311 amostras, coletadas em todo o Brasil, foram achadas, ainda, falhas de informação nos rótulos.

Na operação para identificar as fraudes, 120 profissionais auditaram indústrias envasilhadoras e empresas varejistas e atacadistas. Conforme a auditora fiscal Fátima Parizzi, do total de amostras coletadas e encaminhadas ao Rio Grande do Sul para o Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), 33 estavam dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Agricultura. Outras 43 amostras, resultaram “não conformes”, por se enquadrarem como ”fora do tipo”, ou ”desclassificados”. A comercialização foi suspensa e os produtos retirados do mercado”.

Conforme a auditora fiscal Fátima Parizzi, do total de amostras coletadas e encaminhadas ao Rio Grande do Sul para o Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), 33 estavam dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Agricultura. Outras 43 amostras, resultaram “não conformes”, por se enquadrarem como ”fora do tipo”, ou ”desclassificados”. A comercialização foi suspensa e os produtos retirados do mercado”.

Os produtos de origem estrangeira importados a granel tiveram mais fraudes que os produtos importados envasilhados. “Praticamente 100% das marcas que importam a granel e envasam no Brasil apresentaram problemas, enquanto que, nas marcas envasilhadas no país de origem, são mínimos os índices de não conformidade”.

Os produtos de origem nacional tiveram mais fraudes que os importados. “Praticamente 100% das marcas envasilhadas no Brasil apresentaram problemas, enquanto que, nas marcas envasilhadas no país de origem, são mínimos os índices de não conformidade”.

Os produtos de origem estrangeira importados a granel tiveram mais fraudes que os produtos importados envasilhados. “Praticamente 100% das marcas que importam a granel e envasam no Brasil apresentaram problemas, enquanto que, nas marcas envasilhadas no país de origem, são mínimos os índices de não conformidade”.