Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 19 de Novembro de 2017

  • 31/08/2017
  • 14:53
  • Atualização: 15:16

Pequenos animais na Expointer atraem atenção de crianças e de compradores

Espaço na feira reúne 24 raças diferentes de coelhos e três de chinchilas

Espaço na Expointer reúne 24 raças diferentes de coelhos e três de chinchilas | Foto: Carmelito Bifano / Especial / CP

Espaço na Expointer reúne 24 raças diferentes de coelhos e três de chinchilas | Foto: Carmelito Bifano / Especial / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Mesmo sem a presença de aves e pássaros, o pavilhão dos pequenos animais na Expointer é um dos locais preferidos das crianças no Parque de Exposição Assis Brasil, mas o local também é de negócios para gaúchos, brasileiros e compradores oriundos do exterior. O espaço que reúne 24 raças diferentes de coelhos e três de chinchilas é valorizado pelos criadores, pois, além das vendas na semana de feira, geram frutos para o restante do ano.

“A gente vende o ano inteiro devido ao trabalho na Expointer. Temos o berço da cunicultura nacional e recebemos criadores de todo o Brasil e até de fora. Produtores do Peru, Paraguai e Chile viajam até aqui para comprar da gente”, revelou o presidente da Federação das Associações Rio-Grandense de Criadores de Coelho, Josué Machado de Carvalho.

Após a exposição em Esteio, a federação, chamada de Farco, exporta material genético para todo o mundo. Como os animais são comercializados pelos seus produtores, não há uma contabilização geral da feira, mas segundo o representante dos produtores, a média é de trezentas vendas por Expointer. Atualmente, 382 animais estão em exposição.

Para atrair mais compradores e ampliar as vendas, os criadores estão expondo em Esteio pela primeira vez a raça Teddy, que é um minicoelho, que tem bom comportamento e é considerado ideal para ser de estimação. Segundo Carvalho, os julgadores que participaram da competição elogiaram muito a evolução no padrão e na genética dos animais expostos na Feira.

Aves e Pássaros foram proibidos de participar da Expointer 2017 devido ao problema com a gripe aviária. O vírus circulou por vários países do planeta e dizimou plantéis inteiros na Ásia, Europa e África.