Porto Alegre

20ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 22 de Outubro de 2017

  • 25/09/2017
  • 07:12
  • Atualização: 07:30

Leilão da GAP tem alto volume de animais arrematados

Em quase nove horas de oferta foram vendidos 1.017 exemplares em Uruguaiana

Arrematado por R$ 36 mil, touro “Combate” foi o bovino mais valorizado | Foto: Mauro Schafer

Arrematado por R$ 36 mil, touro “Combate” foi o bovino mais valorizado | Foto: Mauro Schafer

  • Comentários
  • Correio do Povo

A liquidez em alta marcou o remate da GAP Genética, nesse domingo na Estância São Pedro, em Uruguaiana. O volume de animais arrematados em quase nove horas de leilão foi expressivo, chegando a 1.017 exemplares, entre bovinos e equinos.

O animal mais valorizado do remate, mais uma vez, foi da raça Brangus, carro-chefe da GAP. Melhor exemplar do trio grande campeão da Exposição Nacional de Brangus 2017, em Santa Maria, o touro Combate foi arrematado por R$ 36 mil pela Renascer Biotecnologia, de Barra do Quaraí.

A empresa já havia comprado uma das sensações da temporada, o touro Al Pacino, da JMT Agropecuária. Segundo o CEO, Paulo Roberto Pavin, os investimentos são fruto de uma percepção de reaquecimento do mercado, que ele acredita que estará mais favorável em 2018.

Para o diretor comercial da GAP Genética, João Paulo Schneider, o Kaju, um dos destaques foi a grande procura de touros para centrais de inseminação. Cinco empresas adquiriram animais com essa finalidade. O faturamento específico dessas vendas não foi informado.

Para o leiloeiro Marcelo Silva, da Trajano Silva Remates, o grande diferencial do remate foi a liquidez somada ao volume. Prova disso, segundo ele, é que a venda dos bovinos terminou 10 minutos antes do horário previsto. Os valores, conforme Silva, ficaram dentro da realidade do mercado, porém sem deixar de lado as características da GAP. Na avaliação dele, o desempenho das vendas mostra que o mercado vive um momento ascendente, embora de forma ainda “suave”.

Nas fêmeas, as médias ficaram em R$ 4.307,71 no Hereford; R$ 4.106,88 no Braford; R$ 3.602,30 no Angus; e R$ 3.638,00 no Brangus. Nos touros, o Brangus teve a média mais alta, com R$ 10,731,70, seguido pelo Braford, com R$ 10.264,00; Angus, com R$ 8.375,85; e Hereford, com R$ 8.423,00. Nos equinos, a média foi de R$ 21.127,91.