Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

  • 21/10/2017
  • 09:30
  • Atualização: 09:44

Rio Grande do Sul questiona zoneamento para soja

Conforme Seapi, mais de 80 municípios poderão ser prejudicados a partir da safra 2018/2019

Conforme Seapi, mais de 80 municípios poderão ser prejudicados a partir da safra 2018/2019 | Foto: Guilherme Testa / CP memória

Conforme Seapi, mais de 80 municípios poderão ser prejudicados a partir da safra 2018/2019 | Foto: Guilherme Testa / CP memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O governo do Estado trabalha para pedir a revisão da nova metodologia do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a soja, adotada neste ano pelo Ministério da Agricultura. A portaria que estabelece o Zarc, publicada no dia 20 de julho pelo Diário Oficial da União, identificou pela primeira vez níveis de risco climático com detalhamentos que até então não eram utilizados.

Nove municípios gaúchos — a maioria localizada na Fronteira-Oeste foram classificados como tendo 50% de satisfação hídrica durante todas as janelas de plantio, de 21 de setembro a 31 de dezembro, o que na prática inviabiliza o acesso ao crédito e ao seguro agrícola.

Para a safra 2017/2018, uma solução provisória foi viabilizada junto com o Mapa, antes da Expointer. Porém, caso a metodologia seja mantida, produtores poderão enfrentar restrições a partir da safra 2018/2019. Segundo o diretor do Departamento de Irrigação da Seapi, Gerson Herter, ao todo, 84 municípios foram prejudicados com o zoneamento, incluindo aqueles onde ficou estabelecido apenas um decêndio (período de dez dias) em que o plantio é recomendado. Em São Gabriel, por exemplo, o período vai de 1º a 10 de dezembro. A estimativa é de que estes municípios totalizem uma área de 1 milhão de hectares.

O argumento utilizado pelo governo do Estado é o da capacidade de armazenamento de água no solo, o que segundo Herter não está sendo levado em conta pelo Ministério da Agricultura. Conforme o diretor da Seapi, os responsáveis pelo zoneamento em Brasília teriam se mostrado abertos a ouvir uma nova proposição. “Entendemos que o Zarc não está de acordo com a realidade. Tem muitos municípios que têm um rendimento bom e estão fora do zoneamento”, observa.

Um grupo de trabalho foi criado pela Secretaria da Agricultura e entidades do setor, com o objetivo de discutir uma alternativa. A próxima reunião ocorre no dia 1º de novembro, em Porto Alegre, e a expectativa é contar com a presença de represenantes do Mapa e da Embrapa. “É o início de um trabalho para tentar gerar um zoneamento com critérios técnicos, mas adequado à realidade do que a própria ciência mostra como período de plantio ideal”, afirma Eduardo Condorelli, assessor técnico do Sistema Farsul. O zoneamento agroclimático é publicado todos os anos com o objetivo de estabelecer os riscos para o plantio de cada cultivo, conforme a região e o clima. O Mapa não se manifestou.


TAGS » Rural, Soja