Correio do Povo | Notícias | Produção de tilápia aumenta 9,7% no Brasil, aponta IBGE

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

  • 29/09/2016
  • 10:21
  • Atualização: 10:28

Produção de tilápia aumenta 9,7% no Brasil, aponta IBGE

Com 45,4% do total da produção, peixe é o mais criado pela piscicultura no país

Produção de tilápia aumenta 9,7% no Brasil, aponta IBGE | Foto: Elza Fiuza / ABr / CP

Produção de tilápia aumenta 9,7% no Brasil, aponta IBGE | Foto: Elza Fiuza / ABr / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

A produção de tilápia no Brasil aumentou 9,7% em 2015 e chegou a 219 mil toneladas entre janeiro e dezembro. O peixe é o mais criado pela piscicultura no país e chega a 45,4% do total da produção. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, na Pesquisa da Pecuária Municipal.

A produção de tilápia no Brasil está concentrada principalmente em quatro estados, sendo o Paraná o maior produtor, com 28,8%. São Paulo produz 13,2%, seguido por Ceará, com 12,7%, e Santa Catarina, com 11,4%. A cidade cearense de Jaguaribara é a líder na criação de tilápia, com 13,8 mil toneladas do pescado, o que equivale a 6,3% da produção nacional. Sua produção teve uma queda em relação a 2014, por causa da baixa do reservatório e da falta de oxigenação no Açude Castanhão. Os problemas causaram a perda de 3 mil toneladas do pescado. 

Produção de peixes cresce 1,5%

O desempenho dos criadores de tilápia contribuiu para que a produção de peixes no Brasil crescesse 1,5% em 2015. Foram produzidas durante o ano 483,2 mil toneladas, com um valor de mais de R$ 3 bilhões. Rondônia responde por 17,5% dessa produção e por 18,5% do valor gerado pela piscicultura.

Enquanto a tilápia é mais produzida no Sul, Sudeste e Nordeste, no Norte os peixes conhecidos como redondos são os mais criados, como o tambaqui, tambacu e pacu. O tambaqui foi o segundo peixe mais produzido no Brasil em 2015, com 135 mil toneladas, peso que corresponde a 28,1% da produção brasileira.