Correio do Povo

13/09/2017 14:28 - Atualizado em 13/09/2017 14:52

Notícias > Política

Lula chega para ser interrogado por Moro pela 2ª vez

Ex-presidente foi ovacionado e escoltado por militantes e lideranças petistas

Lula foi ovacionado e escoltado por militantes e lideranças petistas- Crédito: Heuler Andrey / AFP / CP
Lula foi ovacionado e escoltado por militantes e lideranças petistas
Crédito: Heuler Andrey / AFP / CP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou às 13h45 à Justiça Federal, em Curitiba, para ser interrogado pelo juiz federal Sérgio Moro, nos processos da Operação Lava Jato, sobre acerto de R$ 12 milhões de propinas da Odebrecht em benefício próprio. O ex-presidente foi ovacionado e escoltado por militantes e lideranças petistas. Cerca de 300 apoiadores estão nos pontos de bloqueio feitos pela Polícia Militar, nas ruas próximas ao prédio da Justiça. Lula chegou de carro, desceu para abraçar e cumprimentar os manifestantes, e voltou para o veículo. Aplaudido, ele passou por um corredor de petistas e policiais até a entrada da Justiça, que só pode ser acessada por quem tem audiências marcadas ou trabalha no local. O ex-presidente será interrogado em ação penal em que é acusado de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo recebimento de propinas da Odebrecht, de forma dissimulada, com a doação de um terreno de R$ 12 milhões para o Instituto Lula e de um apartamento de R$ 500 mil vizinho ao que ele mora, em São Bernardo do Campo (SP). O Ministério Público Federal sustenta que era contrapartida por contratos na Petrobras. Lula foi condenado por Moro em julho no processo do triplex do Guarujá (SP) a 9 anos e 6 meses de prisão - ele recorre em liberdade - por receber propinas da OAS. Além de Lula, Moro ouve nesta quarta-feira, 13, o depoimento do ex-assessor de Palocci Branislav Kontic. O ex-presidente será interrogado primeiro. Em maio, a audiência durou cerca de 5 horas. Manifestantes O PT espera 5 mil pessoas para um ato em defesa do ex-presidente marcado para as 19h, na Praça Generoso Marques, na região central de Curitiba. Desde cedo, os cerca de 40 ônibus com manifestantes chegam à cidade. Os apoiadores concentram-se no local do evento e no entorno do prédio da Justiça Federal, que está bloqueado. Cerca de 1 mil policiais fecharam as ruas de acessos às 19h30min e só moradores, imprensa e quem trabalha ou precisa ir ao fórum pode entrar no perímetro. Em maio, no primeiro depoimento de Lula, cerca de 10 mil pessoas invadiram Curitiba, para manifestações.

POLÍTICA > correio@correiodopovo.com.br