Correio do Povo | Notícias | "Tommy", ópera rock do The Who, chega a Porto Alegre em março

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Junho de 2019

  • 24/12/2018
  • 14:40
  • Atualização: 15:14

"Tommy", ópera rock do The Who, chega a Porto Alegre em março

Peça musical se apresenta na Capital no Auditório Araújo Vianna

"Tommy" conta a história de superação do adolescente mudo, cedo e surdo | Foto: Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Porto Alegre recebe em março de 2019 a ópera rock "Tommy", baseado no quarto disco do The Who. O espetáculo traz uma versão musical do filme lançado em 1975 e passará por diversas cidades brasileiras. A peça será apresentada na Capital no dia 21 de março no Auditório Araújo Vianna às 21h. Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do Teatro do Bourbon Country e no site Uhuu nos valores entre R$ 190 a R$ 320.

Dirigido pelo conceituado diretor Alan Veste, o show traz uma banda de rock formada por oito músicos conceituados no cenário mundial. Com aproximadamente três horas de duração, a peça conta com todos os personagens do filme e mescla músicos, vocalistas e atores profissionais. 

A primeira metade do concerto é baseada no lendário show da banda The Who realizado em 1989 e apresenta a obra completa do "Who's Tommy Live", com vocalistas e convidados especiais. Depois de um intervalo, o segundo ato se transforma em uma apresentação de rock com músicas do "Lifehouse Chronicles".

Superstar do pinball 

Lançado em maio de 1969, "Tommy" foi composto principalmente pelo guitarrista Pete Townshend, como uma ópera rock que conta a história de um garoto "surdo, mudo e cego", incluindo suas experiências com a vida e seu relacionamento com sua família.

Depois de testemunhar o assassinato acidental do seu pai, piloto da forca aérea britânica, que havia sumido durante a guerra, pelo amante de sua mãe, que mais tarde veio a se tornar seu padrasto, Tommy fica traumatizado em estado catatônico e, à medida que o menino cresce, ele sofre abusos nas mãos de parentes, vizinhos sádicos e tentativas frustrantes de cura. Quando adolescente, ele descobre ter uma habilidade incomum para jogar fliperama e, quando sua mãe finalmente rompe sua catatonia, ele se torna um superstar internacional do pinball.