Correio do Povo | Notícias | Atlético-MG joga mal e empata clássico com o América-MG

Porto Alegre, domingo, 16 de Junho de 2019

  • 14/10/2018
  • 21:10
  • Atualização: 21:29

Atlético-MG joga mal e empata clássico com o América-MG

Clube mineiro perdeu chance de se aproximar do Grêmio na briga pelo quinto lugar

  • Comentários
  • AE

O Atlético-MG decepcionou sua torcida e, em uma de suas piores atuações neste Campeonato Brasileiro, não passou de um empate sem gols no clássico com o América-MG, no Independência. Sem mostrar o poder ofensivo que o faz ter o melhor ataque da competição, o time alvinegro viveu noite para esquecer neste domingo e só não teve maior prejuízo porque Victor teve desempenho inspirado.

No outro confronto que fechou o sábado, o Atlético-PR goleou o Sport por 4 a 0. A vitória ajudou o Furacão a se aproximar um pouco do G6 do Brasileirão. A equipe do Recife, por sua vez, afundou mais na zona do rebaixamento após a breve recuperação contra o Inter na rodada anterior.

Foi o segundo tropeço seguido do Atlético-MG, que havia perdido para a Chapecoense na rodada anterior. Com isso, o time chegou a 46 pontos, na sexta colocação, e vê o Santos já se aproximar na briga pela última vaga à Libertadores, com 42. O América-MG, por sua vez, foi a 33 pontos, em 15º. Neste domingo, o time americano teve as melhores chances, mas o grande desempenho de Victor e a mira pouco apurada de Ruy impediram a vitória. Agora, a equipe se prepara para encarar o Grêmio no próximo sábado, novamente no Independência. Já o Atlético-MG visita o Fluminense no dia seguinte.

Desde o início da partida, o América-MG não se acanhou. O time chegou pela primeira vez logo aos dois minutos, justamente com Ruy, que parou em Victor. Era apenas o primeiro capítulo de um confronto que aconteceria diversas vezes ao longo da partida. Sem criatividade, o Atlético-MG dependeu dos erros do adversário para levar perigo.

Aos 15, Gerson Magrão recuou na fogueira para João Ricardo, que dividiu com Ricardo Oliveira. Luan tentou aproveitar a sobra de cabeça e jogou por cima. Pouco depois, Tomás Andrade arriscou de fora da área, rente à trave. Mas o América-MG era mesmo superior, e voltaria a assustar com Ruy aos 17. Ele recebeu sozinho na área, de Luan, e isolou. Carlinhos, em cobrança de falta, também levou perigo.

E aos 32, Victor precisou trabalhar de novo. Após falta ensaiada, Matheusinho recebeu na área e bateu firme, exigindo reflexo do goleiro. A grande chance do primeiro tempo, porém, foi do Atlético-MG, novamente em falha do adversário. Aos 46, Matheus Ferraz errou feio ao tentar o corte e entregou para Luan, que ficou de frente para o goleiro. Ele tentou o drible, perdeu o ângulo e demorou para decidir o que fazer, o que facilitou a recuperação da defesa.

No lance seguinte, Elias teve a chance na pequena área, de peixinho, mas jogou para fora. As vaias na saída para o intervalo deram o tom da decepcionante atuação atleticana na etapa inicial. Mas o pior ainda estava por vir. Isso porque logo aos oito minutos do segundo tempo, Ruy teve outra chance incrível. Ele recebeu de Carlinhos sozinho dentro da área, mas finalizou em cima de Victor.

O Atlético-MG até tinha a posse de bola e ganhou o campo de ataque, mas sequer incomodava o gol de João Ricardo. Por outro lado, o América-MG era bem mais incisivo em suas tentativas e só não abria o placar por causa do dia inspirado de Victor. Aos 21, Carlinhos cruzou e Luan finalizou de primeira, mas o goleiro atleticano se esticou todo para espalmar.

Quando Patric fez boa jogada pela direita e João Ricardo errou, Ricardo Oliveira teve o gol quase aberto para marcar, mas o dia não era mesmo do Atlético-MG e o atacante isolou. Do outro lado, Victor seguiu salvando o time alvinegro. Aos 28, espalmou chute de fora de Robinho. E aos 34, interveio com competência mais uma vez para agarrar o chute de Juninho. Do outro lado, João Ricardo ainda trabalharia uma última vez para brecar Tomás Andrade e definir o empate.