Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 19 de Setembro de 2017

  • 09/01/2017
  • 02:09
  • Atualização: 04:47

"La La Land" é o grande vencedor da 74ª edição do Globo de Ouro

Musical levou os sete prêmios que concorreu na premiação

  • Comentários
  • Lou Cardoso

O filme “La La Land” fez um arrastão nos prêmios da 74ª edição do Globo de Ouro realizado no hotel Beverly Hills, em Los Angeles, na noite deste domingo. O musical venceu nas 7 indicações que concorria na premiação: Melhor Trilha Sonora, Melhor Canção Original, Melhor Ator de Comédia/Musical, Melhor Roteiro, Melhor Direção, Melhor Atriz e Melhor Filme. A enxurrada de prêmios é um feito inédito na cerimônia, sendo o filme que mais ganhou na história do Globo de Ouro.

O segundo filme mais premiado da noite foi "Elle", que levou Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e prestigiou Isabelle Huppert como Melhor Atriz. O Melhor Filme Drama ficou para produção "Moonlight". 

Na televisão, a surpresa da noite foi com a vitória de “The Crown” por Melhor Série Drama, sendo a primeira vez que uma produção da Netflix ganha na categoria, e a protagonista da produção, Claire Foy, também levou para casa o Globo de Ouro de Melhor Atriz.

A abertura da cerimônia já indicava quem seria o principal vencedor da noite com o apresentador da cerimônia, Jimmy Fallon, soltando a voz ao lado das estrelas de Hollywood, em alusão ao musical "La La Land" e também com vários trocadilhos com os filmes indicados à premiação. Uma apresentação apagada de Jimmy Fallon que se pronunciou apenas no início do evento.

O Globo de Ouro teve várias surpresas, começando pela valorizção da representatividade negra na televisão, com Tracy Ellis Ross, filha da cantora Diana Ross, levando o troféu de Melhor Atriz de Comédia pela série "Black-Ish" e dedicando o momento às mulheres negras. "Esse prêmio é para todas as mulheres de cor, eu enxergo vocês", disse a atriz. Em seguida, "Atlanta" levou os prêmios de Melhor Série de Comédia, confirmando que séries estreantes sempre levam o prêmio em seu primeiro ano de temporada, e de Melhor Ator para Donald Glover. Ao contrário do que se esperava, o sucesso de"The People V. O.J. Simpson" levou apenas os prêmios de Melhor Telefilme ou Minissérie e Melhor Atriz para Sarah Paulson.

Viola Davis ganhou mais um prêmio para sua coleção como Melhor Atriz Coajdjuvante pelo filme "Fences", ao qual ela dedicou especialmente ao seu parceiro em cena, Denzel Washigton, que também dirige o filme. "Sou sua amiga e fã. Você é um grande ator e diretor. Não é todo dia que Hollywood pensa em traduzir uma peça para os cinemas. Isto é uma arte."

Meryl Streep pede mais apoio à imprensa 

Este não foi o único momento de Viola Davis no palco. Para retribuir a homenagem que recebeu nessa semana na Calçada da Fama, Viola subiu no palco para falar da sua amiga, Meryl Streep, e lhe entregar o prêmio Cecil B. DeMille. "Você percebe que ela te enxerga, ela está te gravando, ela é uma observadora nata. É uma ladra! Ela transforma os personagens mais heróicos em humanos", disse. "A sua arte nos leva ao impacto de ser artista. O seu impacto me fez continuar na profissão. Você me faz sentir que o que eu tenho em mim, no meu corpo, a minha idade, são suficientes”, declarou Viola antes de chamar a homenageada no palco.

Em um discurso engajado e emocionante, Meryl Streep fez duas críticas ao futuro presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao defender a imigração no país. A atriz apontou vários atores e atrizes que estavam na plateia e citando seus lugares de origem, e que se eles fossem embora, restaria apenas futebol e artes marciais para os americanos assistirem na televisão. "Quem somos nós? O que é Hollywood? É um privilégio e uma responsabilidade nós estarmos aqui. Todos nós devíamos nos orgulhar do nosso trabalho", discursou Meryl, que em vários momentos se mostrou emocionada, relembrandoa um episódio envolvendo o presidente eleito Donald Trump que zombou de uma repórter deficiente em um comício em novembro de 2015. 

Foto: Alberto E. Rodriguez / AFP / CP

“Isso quebrou meu coração e eu ainda não consigo tirar da minha cabeça, porque não era um filme. Era vida real. E esse instinto de humilhar, por alguém deslumbrado com a plataforma pública, por alguém poderoso, isso se infiltra na vida de todas as pessoas porque as dá permissão para fazer o mesmo. Desrespeito convida desrespeito. Violência gera violência. E quando alguém usa uma posição de poder pra fazer isso, todos nós saimos perdendo", lamentou. 

E encaminhando o discurso para o final, Meryl pediu mais união e apoio à imprensa estrangeira. "Vamos defender a liberdade da nossa constituição. Por isso, peço a comunidade de Hollywood que a apoie a imprensa, pois vamos precisar deles no futuro para nos proteger", disse antes de encerrar o momento com um conselho dado pela sua colega e amiga Carrie Fisher: "Pegue seu coração partido e transforme em arte." 

Confira os vencedores do 74ª edição do Globo de Ouro:

CINEMA

Melhor Drama: "Moonlight"

Melhor Comédia/Musical: "La la Land"

Melhor Diretor: Damien Chazelle - "La La Land"

Melhor Ator em Drama: Casey Affleck - Manchester à Beira-Mar"

Melhor Atriz em Drama: Isabelle Huppert - "Elle" 

Melhor Ator em Comédia/Musical: Ryan Gosling - "La La Land"

Melhor Atriz em ComédiaMusical: Emma Stone - "La La Land"

Melhor Ator Coadjuvante: Aaron Taylor Johsnon - "Animais noturnos"

Melhor Atriz Coadjuvante: Viola Davis - "Fences"

Melhor Filme em Língua Estrangeira: "Elle"

Melhor Animação: "Zootopia"

Melhor Roteiro: Damien Chazelle - "La La Land"

Melhor Canção Original: "City of stars" - "La La Land" 

Melhor Trilha Sonora: "La La Land"

TV

Melhor Série de Drama: "The Crown"

Melhor Série de Comédia: "Atlanta"

Melhor Filme para TV ou Minissérie: "The People v. O.J. Simpson: American Crime Story"

Melhor Ator em Série de Drama: Billy Bob Thornton - "Goliath"

Melhor Atriz em Série de Drama: Claire Foy - "The Crown"

Melhor Ator em Série de Comédia: Donald Glover - Atlanta"

Melhor Atriz em Série de Comédia: Tracee Ellis Ross - "Black-ish"

Melhor Ator em Filme para TV ou Minissérie: Tom Hiddleston - "The Night Manager" 

Melhor Atriz em Filme para TV ou Minissérie: Sarah Paulson - "The People v. O.J. Simpson: American Crime Story"

Melhor Ator Coadjuvante: Hugh Laurie - "The Night Manager"

Melhor Atriz Coadjuvante: Olivia Colman - "The Night Manager"