Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

  • 05/12/2017
  • 17:37
  • Atualização: 18:09

Pela primeira vez, Festival de Cinema de Berlim será aberto por uma animação

Edição 2018 do evento será inaugurada com sessão de "Ilha de Cachorros", de Wes Anderson

No filme, prefeito deporta todos os cachorros para um lixão | Foto: Divulgação / CP

No filme, prefeito deporta todos os cachorros para um lixão | Foto: Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Pela primeira vez desde que foi criado, o Festival de Cinema de Berlim será aberto por uma animação, anunciou a organização do evento. A edição 2018 da Berlinale, que acontecerá entre os próximos dias 15 e 25 de fevereiro, será inaugurada com "Ilha de Cachorros", do norte-americano Wes Anderson e que conta com Edward Norton, Bill Murray e Scarlett Johansson dando voz aos personagens. O diretor ganhou em 2014 o Urso de Prata Especial do Júri com o longa "O Grande Hotel Budapeste".

"Estou ainda mais satisfetio que Wes Anderson vai abrir novamente a Berlinale. 'Ilha de Cachorros' será o primeiro filme de animação a abrir o Festival - um filme que irá capturar os corações do público com o encanto de Wes Anderson ", disse o diretor do festival, Dieter Kosslick, em um comunidado à imprensa. O longa conta a história de Atari, um menino de 12 anos, que parte na busca por seu cachorro depois que o político corrupto de Megasaki City deporta todos os cães para uma ilha. Lá, com a ajuda de uma série de amigos recém-encontrados, ele começa uma jornada épica que irá decidir o destino e o futuro de toda a Prefeitura.

O evento do próximo ano, cujo júri será presidido pelo diretor alemão Tom Tykwer, chegará rodeado por certa polêmica, já que um destacado grupo de cineastas alemães, entre eles Fatih Akin, Maren Ade, Doris Dörrie e Volker Schlöndorff, publicou uma carta aberta pedindo a renovação da estrutura do festival. O coletivo de cineastas reivindica maior transparência na escolha do diretor que deverá substituir Kosslick, que está há 16 anos no cargo e cujo contrato expira em 2019.

A designação do diretor da Berlinale é competência do Ministério de Cultura, cuja titular atual é Monika Grütters, da União Democrata-Cristã (CDU) da chanceler Angela Merkel. O grupo de cineastas considera que a escolha deveria corresponder a um equipe, encarregada de realizar essa renovação, enquanto teme-se que a sucessão aconteça por designação de Grütters a uma pessoa de sua confiança.